Você nasceu para ser empresário ou empregado?

Você nasceu para ser empresário ou empregado?

Você tem coração de galinha ou de águia? Não que as pessoas que trabalham como empregado sejam galinhas, mas, na verdade, estão negando seu coração de águia. Ninguém sabe melhor o que é engolir uma submissão em nome do salário do que quem já sentiu que poderia fazer melhor do que seu patrão.


Por mais que você seja levado à submissão, você nunca deixará de ter o coração de uma águia querendo voar para além. Essa é parte da parábola da águia e da galinha. Mais de uma vez eu vi grandes pessoas encorajando outras que estavam se sentindo acuadas e submetidas por situações difíceis, tanto na vida pessoal, como no trabalho. Já ouvi gente perguntando porque "não reage e sai da submissão"? Ninguém nasce patrão ou empregado, então porque assumimos a tolerância para sermos eternamente empregados?



Na verdade, ao se submeter em nome do salário, até quem nasceu para ser águia, age que nem galinha porque não enxerga o horizonte, mas será isso pode mudar? No livro Quatro Horas de Trabalho por Semana, o autor pergunta se você trabalhasse para você, dando o melhor possível, todo aquele empenho que você é capas durante apenas 4 horas por semana, será que você conseguiria ficar mais rico do que seu patrão? Aí é que está o desafio. Se você é bom o suficiente, porque se submete a ser empregado para sempre sendo que tem o coração de águia para voar - sem abandonar o que faz hoje, construir uma segunda vida e, quando ela ficar maravilhosa, abandonar o emprego porque ele já fez sua função: a de ajudar você a voar como águia.


Neste vídeo, Max Gehringer leva essa ideia mais longe: mostra que você tem tudo para alcançar o sucesso. É uma decisão importante, que não foi tomada quando entramos no mercado de trabalho - imaginávamos que o normal é arranjar emprego e pronto, sua vida já está decidida. Não, a decisão não foi tomada, você deixou a vida te levar - quem comandou sua vida não foi você, foi só acontecendo e de forma errada.


É preciso paciência e usar toda a inteligência que você tem para planejar como vai ser a sua transição da situação atual para uma nova situação - planeje, execute e, quando estiver pronto, agradeça seu empregador por ter ajudado a você ter independência (dele, inclusive).


Você acha que não tem vocação para ser empresário? Quem te provou isso? Você nunca foi pago por outra pessoa (que não seu chefe) para fazer um outro serviço? Ninguém nunca comprou de você algo porque você conseguiu vencer a vergonha ou timidez? Vamos piorar a pergunta: você não está se vendendo todo dia para o seu chefe ou se vendendo para o cliente do seu trabalho? Quem é melhor vendedor de você do que você mesmo? Talvez você seja realmente uma pessoa que se sinta melhor sendo empregado, se esse for o seu caso, agradeço seu interesse até aqui; senão, continua lendo para ver quais são suas possibilidades.


Mas, se você gosta de decidir por você mesmo, detesta ouvir palpites e não tem muita alegria em tomar decisões com o grupo de trabalho, isso pode ser um indicador de que você gosta de ser dono de seu próprio destino - pode haver um empresário dentro de você querendo aparecer.


Vamos ver como fazer isso? Ser empresário tem tudo a haver com você, não com os outros. Para saber se você tem o "sangue de empresário", responda essas perguntas e, no final, você mesmo saberá o seu caminho em dois passos:


Passo 1 - Responda essas 5 perguntas para você mesmo


Pergunta 1 - Você tem a intenção firme de ser empresário?


Pensar em ser empresário porque não gosta do chefe, das pessoas com quem você trabalha, por falta de reconhecimento na empresa, falta de oportunidades de crescimento são justificativas para querer mudar de emprego. Não são reais intenções de ser empresário, então veja se a sua intenção é a de ser empresário ou de mudar sua vida atual para outro emprego. Se for a última, isso não é intenção firme.


Pergunta 2 - Você quer ser um empresário por vocação?


Vocação é aquela necessidade de ser dono do próprio nariz e, mesmo estando empregado, existe uma determinação que incomoda e até provoca angústia por não estar vendo um caminho para ir avante e um pouco de frustração por isso. Se for por necessidade, porque ficou sem dinheiro, sem emprego, isso não é vocação - abrir negócio por necessidade só leva ao fracasso porque é um "bico", um "jeitinho até as coisas melhorarem". Muito tempo atrás, quando Pizarro desembarcou seus navios para conquistar e saquear os povos andinos, ele queimou os navios para que ninguém pudesse voltar para a Espanha - a explicação é que não tinha como dar errado: ou eles conquistavam os países onde ficam o Peru e Chile hoje, ou todos morreriam. Era tudo ou nada, não era necessidade dele, era determinação porque ele tinha a vocação para aquilo.


Pergunta 3 - Você trocaria a estabilidade pelo risco de apostar em uma oportunidade


Se você é empregado, recebe todo mês o seu salário e mais os benefícios (férias, 13o, etc) vai ficar sim isso. Você trocaria isso por ser dono do seu próprio nariz e apostar em uma oportunidade de negócio que pode fazer você ir muito além do que a estabilidade que tem hoje?


Pergunta 4 - Você tem uma retaguarda para se sustentar enquanto o negócio não tem sucesso?


Durante o período de construção do seu negócio, você tem como pagar as contas? Seu cônjuge ou parente vai poder ajudar nas contas? Você está disposto a continuar no emprego atual até seu negócio realmente mostrar que é bem sucedido?


Pergunta 5 - Você acha que trabalharia a qualquer hora se for para você, ou só nos horários de trabalho?


Você compreende que para começar seu negócio, a primeira coisa que você perde é seu tempo livre? Noites, sábados, domingos, feriados, férias, enfim qualquer tempo livre você vai trabalhar porque é para você - e nada vai impedir que você se dedique a ele e você está disposto a isso porque quer o sucesso?

Veja também:


Responda e conte quantos SIM você teve.


Vamos ver se você realmente quer ser empresário? Se você respondeu 5 Sim, você já está desperdiçando seu tempo e está na hora de começar. Senão, por favor, não abra um negócio. No máximo comece fazendo algum serviço autônomo. Para entender melhor porque pedimos que você não abra um negócio, é simples: você não está pronto para avançar nessa questão - talvez, ser empregado seja realmente sua melhor solução para a vida. Se você está fazendo um curso ou faculdade agora, pense bem se esse curso já não pode ser a sua chance de abrir um negócio.


Continue lendo para entender mais sobre ser empresário e abrir um negócio para renda extra ou para um novo futuro:



Quer começar já? Faça nosso passo a passo para abrir seu novo negócio. Clique aqui e saiba mais.


Quero usar aprendizagem ativa com meus alunos agora.

Quer usar agora sem compromisso

Quer criar seu negócio

passo-a-passo

com mais segurança ?

Mostre agora como crio um novo negócio usando o passo-a-passo das startups

Prefiro não saber e deixar outros terem vantagem e sucesso

Contato

+55(169)8128-9211

Startup associada

logo-esalqtec JPEG.jpeg

Av. Dra. Nadir Águiar, 1805, sala 312

 Jardim Jamil Seme Cury

Ribeirão Preto - SP, 14056-680, Brasil

Startup incubada

supera_logo.png

Startup graduada

584df6a46a5ae41a83ddee10.png
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Copyright ©2018, NewisCool Tecnologia Educacional LTDA. - All rights reserved.